Dúvidas

Veja abaixo as perguntas e respostas mais freqüentes ou utilize nosso chat para postar sua dúvida (anônima ou não).

 

 

Não. Este teste não possui valor jurídico (somente para critério de dúvida), pelo fato das amostras serem coletadas pelo próprio cliente e não por um perito especializado e credenciado do laboratório.

 

 

TRIO:

Paternidade - Mãe + Filho Investigante X Suposto Pai

Maternidade - Pai + Filho Investigante X Suposta Mãe

 

 

DUO:

Paternidade - Filho Investigante X Suposto Pai

Maternidade - Filho Investigante X Suposta Mãe:

 

 

RECONSTITUIÇÃO GENÉTICA:

Realizada a partir de amostras dos parentes diretos de primeiro grau do suposto pai falecido / ausente. Quanto maior o número de parentes, maior a probabilidade de reconstruir (ou reconstituir) os alelos paternos.

 

 

Sim. O DNA materno serve como controle dos alelos herdados pelo filho. Isto é, o filho receberá de cada um dos pais a metade dos cromossomos (01 alelo materno e 01 alelo paterno). Contudo, na ausência da mãe, o exame pode ser realizado com resultado confiável. Neste caso, é necessário que a criança esteja registrada no nome do Suposto Pai e recomenda-se o uso de um maior número de marcadores, bem como, um cálculo estatístico diferenciado. Caso contrário, é indispensável uma autorização por escrito, assinada pela mãe ou responsável legal (quem possuir o termo de guarda) pela criança, para que a colheita das amostras biológicas e o exame de DNA possa ser realizado.

 

 

Em geral, as análises com (no mínimo) 14 marcadores para TRIO e 17 marcadores para o DUO são suficientes para atingir esta probabilidade e assegurar confiabilidade nos resultados obtidos.

 

 

O número / tipo de marcador analisado poderá influenciar no resultado? Sim. Entretanto, o número e os tipos de marcadores podem ser diferentes, devendo obedecer às metodologias científicas reconhecidas e aprovadas mundialmente, para que o resultado seja reportado com a máxima precisão e confiabilidade.

 

 

Não. O uso de medicamentos pode dificultar a realização da investigação, como é o caso de pacientes sob quimioterapia, que resulta na diminuição significativa de células nucleadas no sangue, mas não impossibilita a realização deste.

 

 

É preciso estar em jejum para realizar o exame de DNA?

 

 

Os tipos de amostras são variáveis, podendo ser tecido ósseo (osso), cabelo (bulbo capilar), unha, saliva (células epiteliais bucais), sangue, tecido muscular, dentes, líquido amniótico, entre outras.

 

 

Sim. A credibilidade do exame é a mesma em qualquer amostra biológica analisada.

 

 

Em casos de inclusão da paternidade, a conversão do índice de paternidade combinado em probabilidade de paternidade é resultante da divisão do índice obtido sobre o valor do mesmo somado 1 e multiplicado por 100 (cem). Desta forma, este valor nunca será igual a 100%.

 

 

Sim. Pois, sabe-se que existem gêmeos - filhos de pais distintos - onde somente o exame de DNA mostrará a verdadeira relação de parentesco entre estes. Ressaltamos que em casos de gêmeos univitelinos, e inclusão de paternidade, não é possível determinar o verdadeiro pai biológico, uma vez que os mesmos apresentam perfis genéticos idênticos.

Sobre a loja

O DNA Secreto foi criado para ajudar você a eliminar sua dúvida agora! Idealizado pelo BioGenetics, o DNA Secreto garante que o seu exame seja realizado seguindo um excelente padrão de qualidade, com a comodidade e o sigilo de um serviço online.

Social
Pague com
  • Pagar.me V2
Selos

Biochemie Biotecnologia SA - CNPJ: 33.543.219/0001-96 © Todos os direitos reservados. 2019